quarta-feira, 21 de abril de 2010

INJUSTIÇA

Tá, beleza. Então, tem um cara que aparece até em reza, e todos consideram o grande culpado pela crucificação de Jesus Cristo. Eu não sei se Jesus realmente existiu ou não, e francamente, como agnóstico, para mim não faz muita diferença. Mas não gosto de injustiça.

Dizem por aí que Pôncio Pilatos poderia ter salvo Jesus mas não o fez.


Agora, coloque-se na posição do sujeito.

Você foi transferido da sua amada Roma, o ápice da tecnologia e cultura da época, pra um lugar onde faz 55 graus de dia e -10 à noite, no meio do NADA, onde tem um MONTE de gente que berra palavras ininteligíveis e andam vestidos de maneira estranha. Você, como homem de confiança do César, tem que administrar esse buraco infernal esquecido por deus. A você cabe aplicar sentenças, administrar dinheiro público, basicamente, você manda no lugar, e obedece à César. Você tem que carimbar um monte de papel todo dia, um serviço entediante, e relativamente difícil se você levar em consideração que o carimbo ainda não foi inventado.

Um belo dia, você está almoçando, no seu intervalo, quando de repente chegam à sua porta um MONTE de judeus berrando carregando outro judeu, aparentemente um mendigo, pelos braços. Os judeus requisitam uma audiência imediata, pois o cara aparentemente é perigoso. Um outro sujeito, amigo do mendigo, fica na porta do seu palacete mas não entra, batendo papo com algum serviçal.

Os judeus começam a falar um monte de merda com um sotaque horrível. Dizem que o cara se proclamou rei. Os judeus dizem que querem que você o condene à morte, pois a lei judaica não condena ninguém à morte. Você, de saco cheio, fala que quer falar a sós com o tal mendigo. Você pergunta pro mendigo o que ele fez, e ele dá uma resposta digna de quem andou comendo peyote (cactus alucinógeno) demais.

Você devolve o mendigo pros caras e diz: "Ah, o cara é só um mendigo, tá viajando. Se virem."

Os judeus viram pra você e dizem: "Se você não condenar ele à morte, você vai estar concordando com o que ele diz, que ele é o rei dos judeus e talz, e todos sabem que o rei dos judeus é o César. Nós vamos até ROMA falar com o César PESSOALMENTE e vamos dizer que você trama contra ele."

Pôncio pára, olha pros judeus, olha pro mendigo, pensa na merda que pode dar pro lado dele e diz: "Quer saber? Então manda crucificar esse puto e me deixem terminar de almoçar em paz."

E você, o que faria?